Como criar scripts Python

Usuários Linux podem criar scripts em, praticamente, qualquer linguagem de programação, para executar diretamente na shell, sem a necessidade de compilar previamente qualquer coisa.
Claro que há algumas regras ou requisitos a serem preenchidos — e vamos falar disso aqui.

Não é complicado.
Vou usar, como exemplo, um código bem simples (abaixo).
Use o seu editor de textos favorito para escrever:


nome = input("Qual é o seu nome? ")
print("Você se chama "+nome+"? Hah! Que nome engraçado!")

Grave o arquivo com qualquer nome.
No meu exemplo, gravei como “nome.py”.
A função da extensão, no Linux, é ajudar você a identificar visualmente os tipos de arquivos.
O Linux não precisa de extensões para isto. Portanto, ela é opcional.
Na linha de comando (CLI), rode o interpretador Python (versão 3 ou superior, neste caso) acompanhado do arquivo de código.


python3 nome.py

Qual é o seu nome? elias
Você se chama elias? Hah! Que nome engraçado!

Infelizmente, você não pode simplesmente executar o arquivo de script diretamente, do jeito que ele está.
Se o fizer, o sistema irá informar que você não tem permissão para executar este código:


./nome.py

bash: ./nome.py: Permissão negada

Para resolver o problema da permissão, use o comando chmod:


chmod +x nome.py 

Mas isto ainda não é o suficiente!
Agora, já é possível rodar o código… mas a shell do seu sistema não irá entender nada:


./nome.py 
./nome.py: linha 1: erro de sintaxe próximo ao token inesperado `('
./nome.py: linha 1: `nome = input("Qual é o seu nome? ")'

Ainda é necessário indicar, dentro do script, qual interpretador deve ser usado para executá-lo.
Na primeira linha insira o seguinte código:

#!/bin/python3

Esta linha se chama “shebang“.
Agora, já será possível rodar o programa, direto na CLI, sem precisar indicar mais nada:

./nome.py 
Qual é o seu nome? elias
Você se chama elias? Hah! Que nome engraçado!

Simples, não é?
Você gostaria de saber por que é necessário usar ‘ ./ ‘ antes do nome do programa?! Então leia este artigo.

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 49 outros assinantes

Deixe uma resposta